Passar para o Conteúdo Principal

Logotipo da Câmara Municipal de Vila do Conde

siga-nos
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C

Peça do mês de agosto

Exposições
01 a 2022/08/31

Peça do mês de agosto

Horário:

De segunda a sexta-feira, das 9h às 20h.

Local:
Paços do Concelho (átrio da Câmara Municipal)

No âmbito da iniciativa a “Peça do Mês” o Museu de Vila do Conde selecionou para exposição durante o mês de agosto, uma peça decorativa de porcelana, que faz parte de uma coleção de objetos doados pela ilustre Família Figueiredo de Faria à Câmara Municipal de Vila do Conde.

A família Figueiredo de Faria foi uma importante defensora dos interesses locais, ocupando cargos na administração local, para além de terem sido procuradores às Cortes. Esta distinta família esteve ligada à indústria local, pois além de fundaram a Fábrica de Lápis Portugália, participaram em iniciativas de âmbito turístico, ligadas ao incentivo da frequência da praia vilacondense, como é o caso do Teatro Afonso Sanches, do Casino, da Sociedade de Propaganda da Praia, entre outros.

José Joaquim Figueiredo de Faria era natural de Santa Leocádia da Pedra Furada e formou-se em Direito pela Universidade de Coimbra em 1852. Veio para Vila do Conde para tomar posse do cargo de Administrador do Concelho a 30 de junho de 1852, habitando na rua de S. Bento até à compra da casa de S. Sebastião. Exerceu o cargo de Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde entre os anos de 1878 e 1881, tendo sido, ainda, Deputado às Cortes. Teve quatro filhos, dos quais se destaca, pelos cargos políticos que exerceu, o Conselheiro Francisco Xavier de Castro Figueiredo de Faria, chegando a ocupar o cargo de Presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, desde 14 de janeiro de 1901 a 26 de dezembro de 1904. Retirado da vida pública, dedicou-se aos negócios e fundou a Fábrica de Lápis Portugália, inaugurada a 25 de março de 1907, única no país e a qual constituiu um importante contributo para o fomento industrial de Vila do Conde

Jorge Brandão Figueiredo de Faria, filho do antecessor, veio a ser uma figura com certo impacto na vida social da cidade e de grande interesse nos meios teatrais e cultos da capital. Advogado, crítico de teatro, foi um ávido colecionador, distribuindo as suas atenções pelo teatro, imprensa periódica, tendo colaborado nos jornais Diário Popular, Diário de Lisboa, Diário da Tarde e Primeiro de Janeiro, Diário da Manhã, entre outros. Reuniu ainda uma das mais importantes bibliotecas particulares sobre Teatro.

Organização:
Câmara Municipal de Vila do Conde
Município de Vila do Conde

Praça Vasco da Gama
4480-337 Vila do Conde

Telefone +351 252 248 400
E-mail geral@cm-viladoconde.pt

Horário de atendimento
Segunda a sexta - 9h00 às 16h30

© 2015 | Todos os direitos reservados

wiremazelogótipos da validação

Logótipos Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia