Passar para o Conteúdo Principal

Logotipo da Câmara Municipal de Vila do Conde

siga-nos
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C

Paula Rego e Teresa Black no Centro de Memória

201411191745529812252 1 736 2500
19 Novembro 2014
Vila do Conde recebe mostra artística inédita: “amigas para a vida” no Centro de Memória de Vila do Conde. Paula Rego e Teresa Black em exposição já a partir deste sábado.

Vila do Conde recebe mostra artística inédita: “amigas para a vida” no Centro de Memória de Vila do Conde. Paula Rego e Teresa Black em exposição já a partir deste sábado.

Será inaugurada no próximo sábado, dia 22 de novembro, no Centro de Memória de Vila do Conde, a exposição de gravuras, óleos e desenhos “amigas para a vida” que conta com obras de Paula Rego e Teresa Black, numa exposição inédita, já que reúne obras de duas artistas que para além da pintura em comum têm também entre si uma enorme amizade que as une desde os tempos da Universidade que frequentaram em Londres. 
No entanto, a obra de ambas não podia ser mais diferente. A “difícil simplicidade” de Teresa Black contrasta com o “belo grotesco”, para utilizar a expressão de Paula Rego acerca da sua obra. Da artista radicada em Londres contaremos com cerca de 20 obras, algumas das quais expostas recentemente, na Galeria 111, em Lisboa, parceira desta exposição. De Teresa Black estarão expostas 14 obras. 

“Nas pinturas de Teresa não corre o ar. Plantas -estátuas, figuras- estátuas, não projetam sombras sobre as suas superfícies lisas das mesas de pedra. Uma luz constante e densa ilumina este mundo de Bela Adormecida. A austeridade de formas, restrição da cor e a simplicidade sofisticada da composição, transforma o banal no misterioso. São recantos de ternura e claustrofobia vistos com carinho e uma certa rudeza. O quotidiano enobrecido com dignidade e intensidade metafísica pela aplicação e seriedade da artista” refere Paula Rego sobre os trabalhos de Teresa Black.

Já Paula Rego gosta de “agitar as águas”, não só no que toca à moralidade sexual convencional, mas também na política. Como muitos intelectuais da sua geração em Portugal e Espanha, é ferozmente anti-clerical e seguiu uma tradição familiar de desprezo pelo ditador português António de Oliveira Salazar. Simultaneamente, é uma contadora de histórias. O amor pelas histórias infantis teve, sem dúvida, uma influência poderosa sobre a sua arte, especialmente no que toca ao trabalho gráfico. O grande apreço e profunda admiração por animais leva-a a utiliza-los na sua produção artística sem as mínimas reservas desempenhando até um papel que não é próprio da sua condição. Lembremo-nos da série “Menina e o Cão” em que o cão personificava o marido doente a precisar de todos os cuidados, ou o porco que personifica  um príncipe… Também com as crianças manteve uma extraordinária relação, ajudada pela devoção que nutre pelos seus filhos e netas, exercendo sobre elas um verdadeiro fascínio.

Não perca a oportunidade de visitar esta exposição. Contamos com  a sua presença. A inauguração será dia 22 de novembro pelas 17h00. A entrada é livre.
A exposição ficará patente ao público até 4 de janeiro.
Centro de Memória de Vila do Conde
Largo de S. Sebastião, nº14
4480-757 Vila do Conde
/ | www.facebook.com/cm.viladoconde
tel. 252 617 506 * email: centro.memoria@cm-viladoconde.pt

Município de Vila do Conde

Praça Vasco da Gama
4480-337 Vila do Conde

Telefone +351 252 248 400
E-mail geral@cm-viladoconde.pt

Horário de atendimento
Segunda a sexta - 9h00 às 16h30

© 2015 | Todos os direitos reservados

wiremazelogótipos da validação

Logótipos Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia