Passar para o Conteúdo Principal

imagem

siga-nos
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C

Frente Atlântica

É já um lugar comum afirmar-se a importância do litoral português no peso que tem na economia nacional, local, que constitui o suporte a diversas atividades económicas, em particular o turismo e as atividades conexas de recreio e lazer.Vila do Conde, pela sua localização geográfica, não é exceção e vê-se “invadida” por milhares de veraneantes, durante as férias de Verão, que contribuem, indubitavelmente, para o bem-estar económico e social de muitos pequenos, médios e grandes empresários ligados a atividades dependentes da época estival, bem como para 

uma grande camada da população, e em particular para muitos jovens, que encontram, nesta altura do ano, excelentes oportunidades de emprego em “part-time”.

O aumento crescente do número de turistas e a importância estratégica deste sector, traduzida nas receitas que proporciona, na mão-de-obra que ocupa e nos efeitos multiplicadores que induz em várias áreas, tem levado os agentes económicos perante a concorrência internacional, a adotar um conjunto de medidas dinamizadoras, especialmente no âmbito da oferta. É cada vez mais importante que cada um dos diferentes agentes económicos interiorize uma cultura de melhoria da prestação de serviços e de diversificação da oferta.

O agradável clima português e a beleza da sua costa marítima são fatores-chave da atração como destino turístico. Acresce que a proximidade do aeroporto, a paisagem, a cultura e o ambiente hospitaleiro, os locais históricos e monumentos, a prática de desportos náuticos e radicais, bem como o nível da hotelaria são aspetos a ter em conta na qualidade do turismo em Vila do Conde.

O Município de Vila do Conde, atento à importância deste sector, designadamente como local privilegiado de destino ao turismo interno, oriundo da zona norte de Portugal e de muitos países da Europa, tem vindo a encetar diligências junto dos diversos operadores turísticos e a criar condições necessárias para uma oferta de qualidade.

As obras de requalificação da frente atlântica de Vila do Conde, inseridas no Programa Polis, traduziram-se numa mais-valia para a qualidade do turismo local. Todos os projetos desenhados para a orla marítima têm como características marcantes a sobriedade, procurando atribuir ao Mar, o lugar de destaque que lhe é merecido.

Na sequência de todo o reperfilamento e requalificação da frente atlântica de Vila do Conde, onde estão inseridas as zonas balneares designadas Frente Urbana Norte e Frente Urbana Sul, considerou-se fundamental a uniformização e o reordenamento de todas as estruturas de apoio à praia, quer aquelas implantadas no areal, quer as que se encontravam no passeio marginal.

O passeio pedonal e a ciclovia da marginal atlântica, contíguos ao areal, permitem longas e relaxantes caminhadas ou passeios de bicicleta, numa extensão de cerca de 4 quilómetros. Em toda a extensão da marginal atlântica se encontra estacionamento regularizado.

A norte do Forte de S. João desenvolve-se a antiga duna primária, que foi desaparecendo progressivamente, fruto dos processos de erosão. No âmbito deste Programa, procurou-se restabelecer esta área, promovendo, para tal, a instalação de paliçadas de retenção de areias, a remoção de espécies infestantes, a constituição de percursos pedonais para travessia da duna e a recuperação do revestimento vegetal.

Também a zona envolvente do Forte de S. João Baptista, assim como a área envolvente do Padrão comemorativo da tentativa de desembarque dos liberais, foram alvo de melhoria e realinhamento, procurando destacar essas edificações.

Paralelamente a este desiderato, entendeu-se como muito importante estender os objetivos definidos para a frente urbana às praias a sul do Rio Ave.

Acresce que toda a intervenção efetuada na zona ribeirinha contígua ao Cais das Lavandeiras da responsabilidade do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos – Delegação do Norte e Douro, inserida no Arranjo e Reabilitação da Área Marginal da Zona 1 do Plano de Ordenamento e Expansão do Porto de Vila do Conde, previu a instalação do cais de acostagem para a Nau Quinhentista e a execução de um núcleo de estacionamento de embarcações, com a implantação de um pontão flutuante num plano de águas abrigadas, para atracação de embarcações registadas na náutica de recreio.

Município de Vila do Conde

Praça Vasco da Gama
4480-454 Vila do Conde

Telefone +351 252 248 400
E-mail geral@cm-viladoconde.pt

Horário de atendimento
Segunda a sexta - 9h00 às 16h30

© 2015 | Todos os direitos reservados

wiremazelogótipos da validação